A professora do Instituto de Educação (IE) da Universidade Federal do Rio Grande (FURG), Suzane Vieira, foi eleita a coordenadora da região sul da Associação Nacional pela Formação dos Profissionais da Educação (Anfope), compondo a diretoria da Associação para o biênio 2016-2018. A eleição ocorreu durante o 18º Encontro Nacional da Anfope, realizado de 5 a 7 de dezembro, em Goiânia.

As docentes Maria Renata Mota, Simone Anadon e Suzane Vieira estiveram presentesrepresentando a FURG. Tendo como base o tema desta edição, “Políticas de Formação e Valorização os Professores: conjuntura nacional, avanços e retrocessos”, as professoras apresentaram as experiências da Instituição com o Curso de Pedagogia segunda Licenciatura, oferecido pelo Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica(Parfor), e o novo desenho curricular do Curso de Pedagogia presencial. Em 2017, a FURG deverá sediar o encontro Estadual da Anfope.

A Anfope
A Anfope é uma entidade de caráter político-acadêmico que tem um importante papel no campo educacional desde sua criação ao final da década de 1970. Sua atuação é fundamental no debate e análise das políticas públicas no campo da formação dos profissionais da educação.

Nos próximos dias 01 e 02/12 (5ª e 6ª feira) ocorrerão as apresentações dos Relatórios de Estágio Curricular dos formandos do curso de Tecnologia em Gestão Ambiental.

Todas as apresentações serão no Pav. 4 (auditório 4110). Vejam na Programação (CLIQUE AQUI) os detalhes sobre os participantes e horários.

 

Aos vinte e sete dias do mês de outubro de 2016 a Comissão de Bolsas do PPGEA se reuniu para definir sobre as Bolsas de Mestrado e Doutorado deste Programa de Pós-Graduação para 2017. Após votação decidiu-se que, havendo a disponibilidade da cota e o bolsista tendo cumprido os critérios estabelecidos e apresentados em 21 de março deste ano (e redefinidos no mês de maio pelos discentes Alana Pedruzzi, Raizza Lopes, Elisângela Madruga, Tamires Podewils, Sérgio Pinho Jr. e Samuel Dourado), sua bolsa será renovada, sua bolsa será renovada. Diante da atual conjuntura política do Brasil, alertamos que há um cenário nebuloso a respeito das cotas de bolsas de pós-graduação no País. Portanto, não há garantia de permanência do número de cotas disponíveis atualmente.

CRITÉRIOS ESTABELECIDOS

1-      A participação nas atividades complementares do PPGEA. Os bolsistas serão informados com antecedência mínima de dois dias e os discentes deverão ter ao final de cada semestre, frequência de no mínimo 75% nas atividades.

2-      Participação em três (mínimo) defesas de Mestrado e/ou Doutorado do PPGEA;

3-      Participação no Grupo de Pesquisa do Orientador, desde que o orientador tenha a prática sistemática de reuniões com seus orientandos.

4-      Participação na organização do EDEA. Para os bolsistas que não estão vinculados enquanto equipe organizadora, deverão participar como colaboradores nas atividades de logística nos dias do evento ou enviar trabalho e apresentar.

5-      Participação em 2 eventos (mínimo) com apresentações de comunicação oral e publicação de trabalhos completos em anais de evento;

6-     Encaminhamento de 1 artigo por ano para periódico Qualis B2 em Educação (mínimo), para doutorandos, exceto no primeiro ano do curso.

Rio Grande, 24 de novembro de 2016.

Carlos Roberto Machado – Coordenador do PPGEA

Paula Corrêa Henning – Coordenadora Adjunta PPGEA (Suplente)

Claudia da Silva Cousin – Membro Docente

Gianpaolo Adomilli – Membro Docente

Sérgio Pinho Júnior – Membro Discente

Tamires Podewils – Membro Discente (Suplente)

Comissão de Bolsas PPGEA

 

O "Colóquio Regional Sul: Ensino Médio Reflexões e Propostas", realizado no dia 4 de novembro, em Porto Alegre, divulga o Manifesto resultante dos debates. O evento foi realizado por iniciativa da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) e da Universidade Federal do Rio Grande (FURG), e com a participação de representantes destas universidades e da UFPR, UTFPR, UFSC, UFFS, UFSM, UFPel, Unipampa e UFCSPA, sob promoção da Associação Nacional dos Dirigentes de Instituições de Ensino Superior (Andifes). A reitora da FURG, Cleuza Maria Sobral Dias, foi uma das coordenadoras e mediadoras do Colóquio.

Entre as manifestações, encontram-se o pedido de imediata revogação da Medida Provisória 746 e da PEC 55 (antiga PEC 241) da pauta do Senado Federal; a ampiação da discussão com a sociedade sobre as mudanças no Ensino Médio, por exemplo, por meio da promoção de audiências públicas e de consultas públicas, envolvendo sistemas de ensino, instituições federais de ensino superior, pesquisadores,escolas, professores, alunos e entidades representativas e a participação da Andifes nas discussões no Parlamento.

A íntegra do Manifesto do Colóquio Regional Sul: Ensino Médio Reflexões e Propostas encontra-se no arquivo: Manifesto

 

A Educação Ambiental na Formação de Professores do Curso de Pedagogia - UFPA - PARFOR - Altamira-PA”

BANCA EXAMINADORA:

  

Prof. Dr. Luis Fernando Minasi (Orientador PPGEA/FURG)

Profª. Drª. Narjara Mendes Garcia (PPGEA/FURG)

Profª. Drª. Vania Alves Martins Chaigar (FURG)

Profª. Drª. Silvana Maria Gritti (UNIPAMPA)

Profª. Drª. Neiva Afonso Oliveira (UFPEL)

Profª. Drª Juliana Brandão Machado (UNIPAMPA)

 

DATA: 06 de Dezembro de 2016, às 14hrs

SALA: 4110 – Pav. 4 – Campus Carreiros - FURG.

 

Prezados candidatos,

 

Foi publicado no site do SIPOSG o local (FURG - Pavilhão 4) e horário da prova (8h00min) escrita que acontecerá neste sábado (19/11).

 

Coordenação PPGEA

 

Para visualização, CLIQUE AQUI

 

Foi publicado no site do SIPOSG as homologações das inscrições para o Mestrado e Doutorado de 2017.

Para visualização das homologações para o Mestrado, CLIQUE AQUI

Para visualização das homologações para o Doutorado, CLIQUE AQUI

 

Considerando a chamada de greve geral para o dia 11 de novembro de 2016, e com a possibilidade de que não esteja disponível o transporte público, a Universidade Federal do Rio Grande - FURG está suspendendo as atividades acadêmicas e administrativas nesta data.

(Retirado da página da FURG)

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Os docentes deliberaram em sua assembleia indicativo de greve, acompanhe pela página do sindicato informações para mais detalhes.

A Coordenação

 

 

 

Coordenador do PPGEA, prof. Carlos RS Machado faz conferência em "la III Jornadas Interdisciplinarias en Biodiversidad y Ecología (III JIBE) que se realizarán entre el 28 de noviembre y el 2 de Diciembre en el CURE (sede Rocha)" da Universidade de La República/UDELAR, Uruguai, no dia 30 de novembro: Conflitos socioambientais, injustiça e educação ambiental: desafios no sul de Brasil, ver resumo em: http://www.cure.edu.uy/?q=conferencias

Nas últimas duas semanas, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) detectou falhas no sistema de busca dos currículos abrigados pela Plataforma Lattes, sobre as quais, esclarecemos:

 

acesse:

http://cnpq.br/web/guest/noticiasviews/-/journal_content/56_INSTANCE_a6MO/10157/5558802

 

A revista ambiente e educação acaba de publicar seu primeiro número de 2016, e assim atualizando suas edições (v. 21, n. 1 (2016))
 

AMBIENTE & EDUCAÇÃO - Revista de Educação Ambiental

 
A Revista Ambiente & Educação foi criada, em 1996, como espaço de discussão no Programa de Educação Ambiental da FURG. Trata-se de uma revista semestral que pretende agregar, articular, aprofundar e divulgar concepções e práticas na construção dos saberes sobre o meio ambiente, especialmente visando construir uma perspectiva educativa que sustente a diversidade e a complexidade da problemática contemporânea
 

 

 

Para acesso à carta, CLIQUE AQUI

Aula Pública do Programa de Pós-Graduação em Educação Ambiental (PPGEA/FURG)

Dia: 04 novembro de 2016, às 14 horas no pav. 4, auditório 4115.

Tema: O lugar da Educação Ambiental no contexto atual

Roteiro da atividade: O que é o PPGEA? O que é a educação ambiental? E o processo de seleção – edital 2017 (mestrado e doutorado).

Proposição: Coordenação do PPGEA, professores/as e acadêmicos.

 

 Para mais informações, CLIQUE AQUI

 

O programa de pós-graduação em Educação Ambiental abre seleção MESTRADO e DOUTORADO para 2017. Mais informações sobre as linhas e outros procedimentos nesta mesma página.

 

CONFIRA OS EDITAIS CLICANDO NOS LINKS ABAIXO

 

MESTRADO

 

DOUTORADO

ANFOPE

ASSOCIAÇÃO NACIONAL  PELA FORMAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO

                                                      

MANIFESTO CONTRA A MEDIDA PROVISÓRIA N. 746/2016

A ANFOPE – Associação Nacional pela Formação dos Profissionais da Educação – vem a público manifestar-se contra a Medida Provisória nº 746, de 22 de setembro de 2016, que, a pretexto de instituir uma política de fomento à implementação de escolas de Ensino Médio em tempo integral, desorganiza esse nível de ensino, ignorando as discussões anteriores e aquelas em andamento no Brasil sobre os rumos da educação, constituindo grave ameaça à qualidade do Ensino Médio e à formação da juventude brasileira. A MP n. 746 altera a Lei nº 9.394/1996 e a Lei nº 11.494/2007. Esta última regulamenta o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação, o que, na prática, configura um retrocesso de décadas, ao instituir, sob o argumento da flexibilização, o aligeiramento e a precarização desse nível de ensino, descaracterizando a oferta de um Ensino Médio como educação básica e direito de todos.

A ANFOPE afirma que uma reforma imposta por medida provisória é uma atitude autoritária, irresponsável e inadequada para definir políticas educacionais, pois desconsidera o conhecimento acumulado sobre o Ensino Médio, impossibilita o diálogo com as instituições formadoras e entidades científicas do campo da educação, contrariando os princípios do processo democrático. A instalação de uma reforma desse vulto deve necessariamente ser antecedida de debates e embates que incluam, em especial, os profissionais da educação e suas entidades representativas, bem como os estudantes ─ sujeitos da educação.  

A ANFOPE repudia o ataque frontal empreendido à formação e à valorização dos profissionais da educação, uma vez que a MP, ao instituir a contratação de pessoas sem formação específica para o exercício da docência, sem concurso público de provas e títulos, desde que tenham alegado “notório saber”, reforça a desqualificação e a desprofissionalização dos professores, com impactos negativos na qualidade do ensino aviltando, sobretudo, a formação, a carreira e os salários do magistério.

A ANFOPE repudia, ainda, a subordinação às normas e regulações de uma Base Nacional Comum Curricular (BNCC) ainda não aprovada e cuja versão atual impõe uma padronização curricular que não assegura os princípios garantidos pela Constituição Federal (1988), pela Lei N. 9.394/1996 e pelas metas e estratégias do PNE (2014-2024). A MP desconsidera as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio (Resolução CNE/SEB 2/2012), ignora ainda o Pacto Nacional pelo Ensino Médio e o Plano Nacional de Educação, demonstrando falta de conhecimento da realidade concreta das escolas brasileiras e dos estudantes de nível médio, configurando-se como uma ameaça à educação básica pública, estatal, gratuita e de qualidade social.

Apoiando as manifestações do Movimento Nacional pelo Ensino Médio, do qual é integrante, a ANFOPE repudia um projeto pedagógico-educacional voltado para adolescentes e jovens que exclui do currículo as disciplinas de Artes, Educação Física, Filosofia e Sociologia, negando-lhes o direito ao conhecimento geral e comprometendo sua formação, a qual deveria ser integral, crítica e cidadã, assegurando-lhes o pleno desenvolvimento intelectual, afetivo, físico, moral e social, com base em princípios éticos e políticos que oportunizem sua emancipação. A proposta de tempo integral apresentada, reduzida a um simples aumento da carga horária de determinadas disciplinas, não contempla a concepção de educação integral.

A fragmentação do ensino médio em “itinerários formativos específicos” fere o direito ao conhecimento para a ampla maioria dos estudantes que se encontra no Ensino Médio público, tendo como falsa justificativa um currículo mais flexível e atraente para o aluno, que vá reduzir as taxas de evasão. Isso, de fato, vai aprofundar a dualidade do Ensino Médio e o aparthaid social dos jovens pobres, negando-lhes a oferta desse nível em igualdade de condições, favorecendo ainda mais a mercantilização do ensino.

Essa é mais uma medida autoritária de um governo ilegítimo que, irresponsavelmente, ameaça a institucionalidade democrática, reduz o direito à educação e nega a luta, a mobilização e as conquistas históricas das entidades que defendem a formação do professor da educação básica na universidade.

A ANFOPE conclama forte mobilização contra a MP n. 746/2016, ao mesmo tempo em que reforça seu compromisso com a qualidade da educação e da formação e valorização dos professores, bandeiras que publicamente defendemos e assumimos.

Goiânia, 12 de outubro de 2016.

 

Caros leitores,


A revista REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental acaba de publicar seu último número, disponível em https://www.seer.furg.br/remea. Convidamos a navegar no sumário da revista para acessar os artigos e outros itens de seu interesse.

Agradecemos seu interesse e apoio contínuo em nosso trabalho.

REMEA